Fato ou Boato?

Esclarecimentos sobre
informações falsas

Como identificar uma informação falsa?

Saiba como reconhecer conteúdos enganosos.

Fique atento à fonte da notícia
Leia o texto da matéria, não apenas o título
Preste atenção no endereço eletrônico da reportagem
Leia outras notícias do mesmo site e avalie a veracidade
Procure saber sobre o site que publicou a informação
Preocupe-se com o conteúdo de sites sensacionalistas
Leia com atenção e fique atento aos erros de ortografia
Confirme a notícia em outros sites
Cheque a data de publicação da reportagem
Confira a autoria do texto

Esclarecimentos

Eleições 2018, Justiça Eleitoral, Urna, Voto e outros.

Eleitor posta vídeo afirmando que sua mãe não pôde votar para o cargo de governador por problema na urna eletrônica

Candidata ao cargo de deputado federal em São Paulo alega possuir provas irrefutáveis de fraudes nas urnas e nas eleições

Confira o resultado da auditoria nas urnas de SP

Novo contrato do TSE para a divulgação dos resultados das eleições

Notícia sobre suposta apreensão de urnas eletrônicas no estado do Amazonas

Urnas programadas de acordo com horário de verão

Voto anulado quando se vota só em presidente, votando-se em branco nos outros cargos

Não aparece a tecla confirma ao votar para Presidente

Códigos de urnas eletrônicas brasileiras foram entregues a venezuelanos

Mesário pode falsificar assinatura de eleitores e, assim, anular o voto

Empresa venezuelana é responsável pelas urnas eletrônicas

Forças Armadas exigiram que TSE fizesse perícias em urnas eletrônicas

Eleitor pode votar mesmo se não tiver feito biometria obrigatória

Diretor da OEA admitiu negociação para fraudar urna eletrônica

Só 3 países utilizam urnas eletrônicas

Projeto Você Fiscal pede para eleitores tirarem fotos dos boletins de urna nas Eleições 2018

Uso de camiseta com inscrição de candidato pode anular o voto

Incluir o número do candidato ao lado da assinatura permite confrontar os votos na urna

Polícia Federal apreendeu van com urnas eletrônicas adulteradas

Vídeo em que se alega suposta fraude em urna eletrônica que apresentou defeito

Delegado do Paraná apresenta denúncias de urnas supostamente adulteradas apreendidas e solicita auditoria externa

Notícia falsa atribuída à fanpage URSAL

Se verificadas as fraudes, Exército convocará novas eleições em cédulas de papel

Extravio de boletins de urna

Código 555 e suspensão do voto

Vídeos com supostas formas de fraudar as urnas eletrônicas

Vídeo acusando o TSE por ainda constar da página do tribunal o plano de governo apresentado por candidatos cujo registro de candidatura foi indeferido

Policiais militares divulgam suposta irregularidade em urnas eletrônicas do DF

Voto em papel nas seções

Aplicação do modelo estatístico “Lei de Benford” em resultados eleitorais, visando averiguar se houve fraude

Urna autocompleta o voto

Boletim de urna com 9.909 votos

Eleitor não consegue votar para presidente

Garis transportam urnas sem o consentimento da Justiça Eleitoral

Anulação de votos pela Justiça Eleitoral

Quiz

Teste seus conhecimentos

Você acertou 0 de 10

x

Série Mitos Eleitorais

Espalhe a verdade! Não caia em mitos eleitorais!

Checagem dos fatos!

Conheça as agências de checagem que são parceiras do Programa de Enfrentamento a Desinformação nas Eleições 2020

Agências de checagem são organizações que tem como objetivo checar a veracidade de informações divulgadas na internet sobre acontecimentos e/ou pessoas. Geralmente elas escolhem uma informação pública pela sua relevância e buscam as fontes que os veículos utilizaram para fazer a matéria. Prestam um serviço de extrema importância para a sociedade, uma vez que alertam para notícias falsas e/ou tendenciosas.

Pensando nas Eleições 2020, a Justiça Eleitoral firmou parcerias inéditas com várias agências de checagem de fatos (fact-checking) que trabalharam contra a disseminação de um conjunto expressivo de notícias falsas durante as Eleições Gerais de 2018.

Por meio dos links abaixo é possível conhecer o trabalho e a metodologia de algumas destas agências.

#NaDúvidaNãoCompartilhe

Nem toda notícia é o que parece.

Conheça seu candidato!

Será que ele é ficha limpa? Cumpriu o que prometeu nos mandatos passados?

Quanto o candidato (a) está gastando? Quem está financiando a campanha política dele? Qual é o seu patrimônio? Suas promessas de campanha?

Obtenha a resposta para estas perguntas acessando o sistema de divulgação de candidaturas do TSE. Nele você encontra informações sobre bens declarados, propostas de governo, prestações de contas (despesas, receitas, doações), etc.

O candidato (a) está com problemas na Justiça?

Pela internet você pode conferir processos judiciais de outra pessoa. Desde que você saiba o nome completo da parte ou do advogado, é possível ver o acompanhamento de processos, em aberto ou já arquivados/ julgados, nos sites dos tribunais (STF, TRF...)

É possível acessar também a ferramenta Publique-se, idealizada pela Abraji. Nela é possível pesquisar, por data e assunto, os processos onde foram citados nomes de políticos brasileiros. É importante lembrar apenas que a presença do nome em algum processo não significa que o político foi ou é réu de uma ação, e sim que seu nome foi citado no documento.

Como saber o histórico de atuação do seu candidato (a)?

Para deputados federais e senadores que concorrem à reeleição, você pode saber o que eles fizeram quando foram parlamentares no site da Câmara e do Senado. Lá estão disponíveis informações sobre votos, projetos de lei apresentado, gastos parlamentares. Para investigar a atuação de deputados estaduais, você pode consultar o site da Assembleia Legislativa do seu estado.

Se liga!

Como investigar seu candidato? A agência Aos Fatos, parceira do Tribunal no Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020, mantém o site aosfatos.org, que permite a checagem de fatos por método jornalístico, certifica se a informação apurada foi obtida por meio de fontes confiáveis e, então, avalia se é verdadeira ou falsa, se é sustentável ou não.

Fake News

Você sabe o que são fake news ou notícias falsas?

O Tribunal Superior Eleitoral não envia e-mails a eleitores para comunicar cancelamento de título eleitoral.