Logo fato ou boato

Esclarecimentos sobre informações falsas

Você está aqui:Página Inicial / Últimas checagens / Eleitor não votou duas vezes; vídeo feito por mesária de Rio Branco (AC) é desinformação

COMPARTILHAR

Eleitor não votou duas vezes; vídeo feito por mesária de Rio Branco (AC) é desinformação

Números no terminal também não indicam em quem a pessoa votou

Publicado em 30/10/2022 às 22:20, atualizado em 02/12/2022 às 12:34

Circula no aplicativo WhatsApp um vídeo gravado por uma mesária durante a votação em uma seção eleitoral de Rio Branco, capital do AcreEla mostra a tela do terminal do mesário e afirma que os números significariam que o eleitor votou duas vezes: uma para cada candidato à Presidência da República.

O vídeo teve uma grande repercussão nas redes sociais e acabou sendo utilizado por desinformadores para espalhar que houve fraude no segundo turno das Eleições Gerais de 2022. Segundo um homem que comentou a gravação da mesária, o suposto registro de dois votos para presidente seria um indicativo de que a “máquina” já teria sido programada para garantir a vitória de um dos políticos que concorriam à vaga.

Fato ou Boato?

Além de ter sido visivelmente editado, o vídeo contém informações falsas. Isso porque não há nenhuma indicação de qual candidatura a eleitora ou eleitor votou no terminal do mesário. O resultado da votação só é conhecido depois do encerramento dos trabalhos na seção eleitoral, quando é impresso o Boletim de Urna (BU), relatório em papel que revela quantos votos em candidaturas, partidos, nulos e em branco foram registrados naquela urna eletrônica.

O caso foi encaminhado para a Polícia Federal, que investigará a conduta da mesária que propagou desinformação sobre o processo eleitoral.

Mas o que significam os números?

A primeira linha abaixo do relógio refere-se, respectivamente, à quantidade de eleitores (com e sem biometria) que compareceram à seção até o momento e o total de pessoas que votam no local.

A segunda linha mostra os eleitores com biometria cadastrada que não tiveram a digital reconhecida pelo leitor e precisaram ser liberados pelo ano de nascimento para votar. Já a última sequência de números aponta o eleitorado com digital cadastrada que compareceu às urnas até aquele horário.

Os dados da coluna inferior mudam concomitantemente porque há possibilidade de o eleitor ter a biometria cadastrada, mas que não foi reconhecida pelo leitor biométrico do terminal do mesário na hora da votação.

Urnas não foram programadas para contabilizar votos automáticos em cadidato

A tese do homem que repercutiu o vídeo da mesária resta totalmente infundada, uma vez que os dados do terminal dizem respeito aos eleitores cadastrados para votar naquele equipamento. Vale lembrar que a urna eletrônica reflete a vontade da eleitora ou eleitor e não é programada para contabilizar instantaneamente votos em determinadas candidaturas.

No dia da eleição, urnas eletrônicas sorteadas são submetidas ao Teste de Integridade, que busca aferir se o voto digitado pelo eleitorado é o mesmo que será registrado pelo aparelho. Tudo é filmado para verificação posterior e alguns Tribunais Regionais Eleitorais do Brasil transmitem o processo ao vivo pelo YouTube. A testagem é realizada desde 2002 e, até hoje, não houve nenhum divergência no resultado.

Saiba quantas e quais são as oportunidades de auditoria do sistema eletrônico de votação.

Eleitor não votou duas vezes; vídeo feito por mesária de Rio Branco (AC) é desinformação

Acesse as checagens e esclarecimentos abaixo