imprimir    salvar

Histórico

O Centro de Memória Eleitoral de Sergipe (CEMEL) é a concretização de um sonho que foi embalado por todos aqueles que, de há muito, reconhecem a relevância da História Eleitoral no Estado de Sergipe. 

Na gestão do Des. José Antônio de Andrade Goes, iniciada em fevereiro de 1999, foi idealizado e implementado o Programa Cidadão que, entre outras metas, propôs a organização da massa documental dos Cartórios Eleitorais. 

A Corte Superior já vinha desenvolvendo paralelamente o Projeto Memória da Justiça Eleitoral Brasileira que foi lançado, a nível nacional, em 30 de novembro de 1998.

Através da Resolução nº 215, de 23 de novembro de 2000, aprovou-se a criação do CEMEL, emprestando-lhe o nome de seu Presidente, Des. José Antônio de Andrade Goes.

Assim, após as eleições municipais, uma Comissão especialmente designada para este fim, numa ação conjunta com os Cartórios Eleitorais da Capital e do Interior, foi designada para a execução do Projeto com vistas à instalação do Centro de Memória Eleitoral.

Consistiu o projeto na realização de ampla pesquisa histórica sobre os períodos distintos da historiografia eleitoral sergipana, bem como na análise, seleção e organização do material recolhido. Ressalte-se, neste ponto, a divulgação realizada junto aos órgãos públicos e privados, tencionando sua colaboração para a consecução dos objetivos propostos.

O projeto, de âmbito estadual, abrangeu o segundo período de existência da Justiça Eleitoral, qual seja: de 1945 até os dias atuais. O nascimento do CEMEL, após o qüinquagésimo quinto ano da Justiça Eleitoral, torna-se uma realidade ansiada e irretorquível. 

Desejamos, pois, que as informações e dados coletados e disponibilizados no Centro de Memória contribuam de forma efetiva para o conhecimento da história do processo eleitoral em Sergipe.

Gestor Responsável: Seção de Arquivo +