Escritório de Projetos

Instituído pela Portaria nº 813/2010-GP, o Escritório Corporativo de Projetos é vinculado à Assessoria de Planejamento e Gestão Estratégica/DG, a cujo titular compete a sua coordenação.

É composto por um representante de cada Secretaria do Tribunal, servidores da ASPLAN e um servidor PMP (Project Management Professional) com certificação PMI (Project Management Institute). Adota a metodologia PMBOK, consagrada na área de gerenciamento de projetos. 

Ao Escritório de Projetos compete a elaboração, revisão e acompanhamento da metodologia em gestão de projetos institucional, atuando como órgão consultivo e de assessoramento aos gerentes dos projetos estratégicos em execução junto às unidades.

Em 2012, o Tribunal Superior Eleitoral aplicou pesquisa para avaliar o nível de maturidade dos TREs em gestão de projetos, conferindo ao TRE/RN nível 2 em maturidade, certificação que se mantém até o momento.


Atuação do Escritório de Projetos do TRE/RN

  • Padronizar roteiro de planejamento e acompanhamento de projetos
  • Gerir portfólio de projetos estratégicos visando fornecer informações rápidas sobre as iniciativas estratégicas em curso
  • Acompanhar a gestão de projetos

 

Metodologia em Gerenciamento de Projetos

A Metodologia de Gerenciamento de Projetos adota, em linhas gerais, as diretrizes e padrões do Project Management Institute (PMI), instituição mundial de referência sobre o tema. Consiste essencialmente em um conjunto de técnicas, regras e métodos orientados para mostrar o que deve ser feito em um projeto. 

A primeira versão dessa metodologia do TRE/RN foi aprovada em 2010, e aplicada no desenvolvimento de alguns projetos institucionais. Posteriormente, foram identificadas necessidades de ajustes, no intuito de simplificá-la e sedimentar efetivamente a cultura de projetos no Tribunal, de modo a contribuir para padronizar procedimentos, reduzir custos e riscos operacionais, evitar retrabalho, dotar o gestor de maiores subsídios para tomada de decisões estratégicas e compartilhar lições aprendidas para futuros projetos.

A versão atual, aprovada pela Portaria nº 142/2017-GP, adiciona novos elementos – fluxos de processo – para facilitar a compreensão da metodologia pelos gerentes de projeto. Com a representação gráfica do processo de trabalho se pretende agregar melhorias, que possibilitem uma maior percepção do detalhamento das fases do projeto para todos os envolvidos, auxiliando na definição das responsabilidades e das entregas e no manuseio da documentação do projeto.