Estão convidados para o lançamento os juízes eleitorais da capital, promotores de Justiça, a cúpula da Segurança Pública, inclusive da Polícia Militar, o Ministério Público da União e os moradores da área Itaqui-Bacanga, além de todos aqueles que se interessam pelo tema.

Fiscal eleitoral voluntário

O projeto Fiscal eleitoral voluntário tem por objetivo propiciar uma maior participação da comunidade da 91ª Zona no processo eleitoral, estimulando o controle social, por meio de uma maior interação entre a população e a justiça eleitoral, a fim de garantir o livre exercício do voto. 

Busca, a partir da capacitação de fiscais voluntários, legitimados pelas lideranças da própria comunidade, criar um ambiente de comprometimento do eixo Itaqui-Bacanga com a fiscalização do processo eleitoral, em especial quanto às condutas ilegais praticadas por candidatos e cabos eleitorais.

Tem por fim, ainda, inibir a atuação inidônea de candidatos, a partir do comprometimento da comunidade e da capacitação de cidadãos aptos a auxiliarem o juiz eleitoral no processo de fiscalização das eleições, fomentando o controle social, requisito essencial para a administração pública contemporânea em regimes democráticos, o que implica em garantia de transparência de suas ações/atos e na institucionalização de canais de participação social.

Esse projeto enfatiza um processo de cocriação de valor com a sociedade, instituindo a figura do voluntário no processo de fiscalização de ilícitos eleitorais. O principal objetivo da cocriação nesse projeto é permitir que a comunidade faça parte dessa construção coletiva, tornando o produto/resultado final muito mais atraente para a sociedade, já que foi criado por ela mesma.

Gestor Responsável: Tribunal Regional Eleitoral - MA +